3.4.16

5 livros para ler durante o semestre

Alô meu povo!

Hoje resolvi fazer um post sobre uma coisa que eu amo e faz parte da minha vida desde criança: livros.


Com toda a correria de escola, faculdade, trabalho, aulas de inglês ou sei lá o que vocês andam fazendo, às vezes não sobra tempo pra fazer aquelas coisinhas que a gente ama. Pensando nisso, reuni cinco livros pequenos, leves e gostosos pra você dar aquela relaxada no meio do caos da rotina.


Vamos lá?!

Sinopse: #GIRLBOSS inclui a história de Sophia, mas é infinitamente maior que Sophia. É profundamente pessoal, mas universal. Repleto de avisos insolentes (“Você não é tão especial assim”), observações sagazes (“O fracasso é uma invenção sua”) e histórias dos bastidores da ascensão meteórica da Nasty Gal, #GIRLBOSS também cobre vários outros assuntos. O livro prova que ser bem sucedido não tem nada a ver com a sua popularidade na escola ou na faculdade (se você fizer faculdade). O sucesso tem mais a ver com confiar nos seus instintos e seguir a sua intuição, sabendo quais regra seguir e quais ignorar.

Porque eu amei: Sabe aqueles livros meio biografias que quando a gente acaba quer sair por aí tirando todas as ideias e projetos do papel? Então, esse livro é desses. De funcionária de escola de arte e dona de lojinha no ebay, Sophie virou apenas dona de uma das lojas mais famosas dos Estados Unidos, a Nasty Gal.

Não vá pensando que ao ler o livro você vai descobrir como ser rica. Nada disso. Você vai ler os passos para ser uma Girl Boss, saber como investir nas ideias e cuidar do próprio dinheiro com uma pitada de diversão e exemplos da vida real. A leitura é tão gostosa que acabei em mais ou menos dois dias. Terminei o livro querendo ser bff da Sophie, e claro, uma Girl Boss.


Sinopse: Sarah é uma garota autêntica. Sua melhor amiga é uma planta, ela escreve palavras-problemas em um diário e adora passar o tempo livre escrevendo cartas para Atticus Finch, advogado do livro O sol é para todos. Quando era pequena, sua mãe tentou afogar ela e o irmão na banheira e desde então ela foi morar em um hospital psiquiátrico e Sarah nunca mais a viu. Devido a isso, e aos problemas do pai com alcoolismo, a garota vive buscando sinais de que está louca. Cansada de se mudar, e de passar o verão na casa dos avós, ela decide que aos 12 anos vai passar as férias em casa e acaba se surpreendendo com o que pode acontecer no presente e no futuro.

Porque eu amei: Meu Deus eu a-m-o a Sarah. É sério. Queria que ela existisse de verdade (tirando os traumas) porque ela consegue ser uma garota sensacional com apenas 12 anos. Gosto das explicações dela para as palavras problemas e dos pensamentos quando começa a conviver mais com sua vizinha e o irmão (lindo!) dela. A história de vida da Sarah é incrível, ela é incrível e esse livro também. Triplo incrível: você precisa ler. 

Sinopse: Após o inesperado divórcio de seus pais, Mim Malone e arrastada de sua casa em Ohio para o árido Mississippi, onde passar a viver com o pai e madrasta e a ser medicada contra sua própria vontade. Porém, antes mesmo de a poeira da mudança baixar, ela descobre que a mãe está doente.

Mim foge de sua nova vida e embarca em um ônibus com destino ao seu verdadeiro lugar, o lar de sua mãe, e acaba encontrando alguns companheiros de viagem muito interessantes pelo caminho. Quando a jornada de mais de mil quilômetros toma rumos inesperados, ela precisa confrontar os próprios demônios e redefinir seus conceitos de amor, lealdade e sanidade.

Porque eu amei: Vocês já devem ter percebido que adoro livros com personagens de 12 à 17 anos, né? Hahaha. Mim Malone é incrível e corajosa. Rouba o dinheiro da madrasta (que ela odeia) pra ir visitar a mãe dela. No meio da viagem, a garota conhece outras pessoas, se mete em roubadas, faz loucuras e chega a comprar uma caminhonete velha, tudo para chegar ao objetivo final. Mas o que me encantou não foi nem isso. Foram as descobertas. Lendo a história da Mim nós aprendemos que na vida existem coisas que realmente não gostamos, mas que são necessárias. A partir do momento que aceitamos e lidamos com as diferenças e os problemas, a situação melhora, nos conformamos e até acabamos gostando – vai entender.

Sinopse: Não são cartas que ela recebeu de namorados, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que já amou – cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não confessaria a ninguém, pois revelam seus sentimentos mais profundos. Até que, um dia, essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e, de uma hora para outras, a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.

Porque eu amei: Fala sério, a vida da Lara Jean deveria até virar série da Netflix de tão boa. Quando a cartas vão chegando nos seus destinos, a vida da garota começa a ficar um caos e ela precisa ir juntando as pontas e resolvendo os problemas aos poucos.

Na mesma onda de lição para a vida, Lara Jean nos ensina que nem sempre o que queremos muito, com todas as forças, é o que o nosso coração quer de verdade. É sempre bom ir além dos nossos ciclos e enxergar além dos vizinhos, das ruas e dos lugares de sempre.


Sinopse: Véspera de Natal. A reunião da família Lee é arruinada pelo barulho ensurdecedor de móveis sendo destroçados, seguido de um grito agudo e sofrido. No andar de cima, o tirânico Simeon Lee está morto, numa poça de sangue, com a garganta degolada. Mas quando Hercule Poirot, que está no vilarejo para passar o Natal com u um amigo, se oferece para ajudar, depara-se com uma atmosfera não de luto, mas de suspeitas mútuas. Parece que todos tinham suas próprias razões para detestar o velho...

Porque eu amo: Agatha é simplesmente minha escritora favorita. Em mais um dos casos do detetive Poirot, ela consegue surpreender com os personagens, a morta e o desfecho. O final desse livro faz a gente querer conhecer ela e saber de onde a danada tem TANTA ideia boa. Pode querer ser que nem ela quando crescer? Ufa, que bom!

Então é isso! Espero que alguém tenha se animado aí pra curtir alguma dessas leituras que já tem um lugarzinho especial na prateleira do meu coração.


Beijocas,

0 comentários:

Postar um comentário

 
ana lu fernandes - 2016 // voltar para o topo // design + código gbml