15.4.16

Loucuras de fã

Hello people!

O post de hoje é mais do que especial! Vim compartilhar com vocês uma das melhores fases da minha adolescência: Ser fã!

Quem aqui é fã de algum cantor (a) ou banda sabe que nosso amor é tão grande que a gente sempre comete umas loucuras, né? Eu resolvi fazer um post com as melhores/mais engraçadas/maiores loucuras que eu já fiz pelos meus ídolos.


Preparados?

Lupaluna – Curitiba (21/11/09)

Esse foi o primeiro show que eu assisti fora de Santa Catarina. Mal sabia que dali por diante minha vida seria viajar por esse Brasil atrás das minhas bandas favoritas. Fomos de carro até Curitiba e ficamos hospedadas num hotel próximo onde o Nx Zero estava. 


O dia foi em função de conseguir ver os meninos, mas até a hora do show não tínhamos conseguido nada. Depois do Lupaluna (festival bem parecido com o Planeta Atlântida), voltamos para o hotel do Nx e de lá não saí até ver os meninos. Naquela noite, eu conheci a Malu Magalhães e o Strike. Acabei virando a noite na frente do hotel esperando eles irem embora e só conseguir ver, abraçar, beijar e tirar muitas selfies na manhã seguinte. Mas, tudo valeu muito a pena! Foi uma noite longa e divertida.

São Paulo – 16/09/2011

Esse momento que vou contar pra vocês é uma das maiores loucuras que eu fiz. Juro! Eu e mais 2 amigas resolvemos participar de uma promoção da Skinka, onde os vencedores iriam para São Paulo (com tudo pago) assistir a um pocket show da Restart. Ganhava a promoção quem tivesse o maior número de curtidas na foto. Eu lembro de ter virado noites pedindo likes por esse mundão a fora. Resultado: Vencemos! Até aí, tudo lindo. Porém, quando fomos contatadas pela produção do evento, descobrimos que precisaríamos levar um responsável maior de idade. A partir daí começou o nosso desespero.

No fim, optamos pela mãe de uma das minhas amigas ir com elas. E eu não fui. Massssss, aí começa a loucura toda! Combinei com as meninas que eu ia pra São Paulo e lá a gente dava um jeito para eu entrar no pocket show. Enfrentei 14 horas de busão de Floripa até São Paulo e lá fiquei na casa de uma amiga.

Na hora do pocket show surgiu outra aventura: Pegar ônibus, metrô e táxi em SP. Era minha primeira vez na cidade, bateu um medinho em vários momentos e muita vontade de chorar. Mas no fim, valeu à pena. Cheguei no local onde seria o pocket e não consegui entrar para ver. Porém, quando tudo parecia perdido, eis que surge alguém que me leva pra dentro do local onde estavam os meninos. Meu coração batia tão forte que eu achei que ia rasgar meu peito. Sério!!!

Quando entrei a recepção era bem clara e dava para um corredor cheio de portas. No final do corredor, eis que abre a porta mais esperada desde que eu tinha saído de Floripa na noite anterior: Pedro Lucas, ou como ele era conhecido, ‘’Pe Lu’’. Rolaram abraços, declarações e fotos fofas. Esse dia tá marcado pra sempre, foi uma loucura muito especial.


Primeiro show Nx Zero - 06/07/2009

Nesta época, eu participava do fã clube oficial da banda e em todo show alguns fãs eram sorteados para conhecer a banda. Adivinha quem foi contemplada? Sim, eu! Foi uma sensação indescritível. Foi a primeira vez que eu conheci pessoas famosas (pois é! Hahaha). Mas somente eu entrei no camarim, minhas amigas não conseguiram... porém, prometi para elas que daríamos um jeito de ter uma foto todas juntas com os caras que nos apresentaram.

Depois do show esperamos do lado de fora do camarim pra ver se conseguíamos algo. Nada! Então pegamos um táxi e saímos de hotel em hotel procurando por eles. Lá pelas tantas paramos em um hotel para pedir informações e então eu vi o ônibus que eles usavam na turnê. FOI COISA DE DEUS!!! Descemos do táxi e ficamos esperando até quase 3 da manhã para eles descerem e irem embora. Foi uma sensação única, ajudar a realizar o sonho das minhas amigas e ainda viver momentos tão felizes ao lado de pessoas que eu gostava tanto.


Contamos ao vocalista Di Ferrero que havíamos gastado quase 80 reais de táxi pra ir vê-los e sabe o que ele fez? Não, ele não pagou o táxi! HAHAHA, mas foi conversar com o motorista (super gente fina que ficou lá nos esperando) para cuidar de nós. Não é muita fofura? Foi uma noite linda.

Rio Grande

Nem tudo na vida são flores e eu resolvi compartilhar esse momento com você para mostrar que mesmo diante das dificuldades não podemos desistir dos nossos sonhos.

Rio Grande é uma cidade que fica no extremo sul do Rio Grande do Sul. Daqui de Floripa até lá são um pouco mais de 12 horas de viagem. Eu e minhas amigas fomos para um show da Restart e o dia prometia ser histórico! Tudo porque neste show eu conheceria uma das minhas melhores amiga (que continua sendo).


Chegamos na cidade super cedo e logo fomos para o hotel, encontrei as meninas e passamos o dia inteiro esperando os meninos chegarem. No meio da tarde recebemos a notícia de que o vôo deles tinha voltado para São Paulo, por que o aeroporto de Porto Alegre estava fechado devido ao mal tempo. Foi um desespero sem fim, pois não os veríamos.

É um sentimento agoniante, você saber quanta dedicação há naquele momento para realização de um sonho e do nada tudo vai por água abaixo.  Mas, depois de muito chorar e quase querer desistir de tudo, lembrei que dias bons se vão, para que os melhores possam vir. E eles vieram!

Juro que eu poderia passar horas compartilhando todos essas minhas loucuras com vocês. É uma sensação maravilhosa relembrar tudo isso!

Decidi fazer esse post para mostrar que a gente pode tudo. Basta confiar, ter fé e lutar pelo que a gente almeja. Deus tá sempre lá para nos ajudar!

Não desistam nunca dos sonhos de vocês. Tá?

E ah, se você é fã de alguém, vou adorar conhecer suas histórias. Compartilha comigo?


Beijos enormes!!!

0 comentários:

Postar um comentário

 
ana lu fernandes - 2016 // voltar para o topo // design + código gbml